Fechar

Aeroportos



Compartilhar:

RSS

Viracopos registra alta de carga movimentada em janeiro

Viracopos registra alta de carga movimentada em janeiro

 

Em janeiro deste ano, foram movimentadas pelo aeroporto 23,5 mil toneladas de carga ante 15,1 mil em janeiro de 2020 e 17,4 mil toneladas de janeiro de 2019, mantendo assim a tendência de crescimento apresentada ao longo do ano passado quando o Terminal de Carga registrou recorde histórico de movimentação de carga (em peso) desde o início integral da concessão do aeroporto, em 2013. 

A nova alta em janeiro foi alavancada pelo aumento das movimentações na importação, na exportação, nas cargas domésticas (nacionais) e nas remessas expressas.

Na importação, a alta no peso foi de 36,8% no mês de janeiro na comparação com o mesmo período do ano passado, com um total de 10,9 mil toneladas que chegaram ao país pelo TECA de Viracopos.  

A exportação também apresentou bons resultados com alta de 63,9% no mês de janeiro em relação a janeiro de 2020, com um total de 5,8 mil toneladas de carga saindo do país por Viracopos.  

Outro setor que apresentou alta foi o de remessas expressas (courier), de importação e exportação, com 10% de crescimento em janeiro de 2021 em relação ao mesmo mês de 2020. Foram movimentadas 463 quilos de remessas no primeiro mês deste ano ante 421 de janeiro de 2020.

Foto: Divulgação  

 



SAIBA MAIS

Industria

24/02/2021


A indústria de aviação não deverá atingir o ponto de equilíbrio neste ano   Quando a IATA divulgou sua previsão para o mercado global de aviação em dezembro, havia grande esperança de que o aumento na atividade seria positivo até 2021. Com a vacina aprovada e as fronteiras começando a reabrir, a IATA previu um primeiro semestre desafiador, mas com esperança de um final de caixa positivo para 2021. Mas nas semanas que se seguiram ao lançamento das perspectivas de dezembro da IATA, novas variantes do Covid começaram a surgir e viram as fronteiras em todo o mundo mais uma vez fechadas. Isso colocou as previsões da Associação em turbulência e não é um bom presságio para uma forte recuperação no segundo semestre do ano. Falando em uma entrevista coletiva, o economista-chefe da IATA, Brian Pearce, observou que 2021 mostra um forte desvio em relação ao otimismo das perspectivas de dezembro. Dois cenários foram delineados; o primeiro em que os governos estavam ansiosos para abrir as fronteiras assim que os vulneráveis ​​fossem vacinados e o segundo em que a reabertura adotou uma abordagem mais cautelosa. Foto: Divulgação    


Aviação Militar/Geral

24/02/2021


Israel adquire dois Boeing KC-46   O Ministério da Defesa de Israel (IMOD) assinou uma Carta de Aceitação cobrindo a compra de dois reabastecedores/transportes Boeing KC-46, tornando-se o segundo cliente de exportação do tipo, depois do Japão. O anúncio segue a recente aprovação parlamentar para a aquisição de uma série de novas aeronaves para a Força Aérea Israelense (IAF). No mesmo anúncio, o IMOD confirmou que quer comprar mais caças Lockheed Martin F-35I Adir - além dos 50 que já encomendou - para equipar um terceiro esquadrão, e também um helicóptero pesado para substituir o antigo Sikorsky CH-53-2000 Yas'ur. O Boeing CH-47 e Lockheed Martin / Sikorsky CH-53K King Stallion são os principais candidatos para o último requisito. Israel necessita oito KC-46 para substituir seus velhos aviões-tanque Boeing KC-707 Re’em, dos quais a IAF tem atualmente nove em serviço. A aprovação do Departamento de Estado para a venda de até oito KC-46 e um motor sobressalente Pratt & Whitney PW4062 foi dada em 3 de março do ano passado, com um valor estimado de US$ 2,4 bilhões. A aeronave deve apresentar um conteúdo significativo de equipamentos israelenses. Embora Israel tenha solicitado entregas antecipadas - possivelmente desviado dos slots de produção da Força Aérea dos EUA - nenhum prazo foi anunciado para a entrega dos dois primeiros. Foto: Divulgação  



Publicidade